O grande jogo

Por muito tempo eu joguei O Jogo. Ainda acredito que todo mundo está jogando O Jogo, com algumas poucas excessões. Para jogar O Jogo você precisa seguir algumas regras básicas. Estar sempre por cima é a mais importante delas.
N'O Jogo você compete pra ver quem ignora mais. Quem tem a capacidade de aguentar mais tempo segurando a vontade de demonstrar sentimentos. N'O Jogo você precisa aguentar.
Pra jogar O Jogo você não pode ser você na forma mais crua. Seu cabelo não é seu cabelo, sua pele não é sua pele, sua personalidade, bem, não é exatamente quem você é. E o outro sabe disso pois ele também aprendeu que no amor, pra se dar bem, você precisa jogar O Jogo. Ninguém tá se importando em quem é realmente o outro, desde que a jogada esteja lhe favorecendo.
Algumas pessoas param de jogar O Jogo conforme o relacionamento e o sentimento evoluem e se tornam recíprocos. Porque daí já não precisa mais d'O Jogo. Você conquistou alguém que você não conhece sendo alguém que você não é. E seguindo a vida, conhecendo um ao outro de verdade, vocês passam a não se suportar mais. Fim de jogo. Logo um novo jogo começa. É um ciclo.

Chegou um momento da vida que eu não tenho mais paciência pro jogo. Eu quero sair dele, eu quero não ser mais um personagem. Quando você decide não jogar O Jogo, você assusta as pessoas. Assusta muito mandar mensagem às 2 da manha só porque você sentiu saudades. Assusta falar que gosta tanto olhando no olho só porque... Só porque é exatamente isso que você sente! É só isso. Por que deveria ser tão estranho? Por que eu me sinto tao errada?
O outro sempre tem a opção de dizer não, de não seguir em frente, mas as vezes ele resolve jogar o seu jogo, mas ele não é tão desconstruído quanto você, ele ainda serve ao sistema e ele começa a jogar um jogo errado, um jogo que ele ainda não entendeu. Uma hora ele vai ver que não aguenta e vai sair fora.
Não jogar O Jogo não é pra todo mundo. É muito mais difícil, exige mais coragem e frio na barriga. Resulta em mais lágrimas. Eu perdi a conta de quantos momentos bons eu perdi porque decidi não jogar O Jogo. O que ganhei sem jogar foi muito pouco.

Deixo aqui o registro de que eu desisti d'O Jogo. Agora sou assim, crua. Tenho poros, pelos, nem sempre to na vibe, de manhã meu humor é terrível e eu não vou mais fingir quando acordar do lado de alguém com quem tenho vontade de passar o resto da minha vida. Amanhã essa vontade pode passar, e quando você não joga O Jogo, ter consciência e ser sincero sobre isso é uma das coisas mais libertadoras.

Um comentário:

  1. Eu também cansei de jogar o jogo. Desisti dessa jogatina barata.

    ResponderExcluir

O que você achou deste Post?
Deixe sua opinião.
Obrigada pela sua visita!