Monsters of Rock 2015

Dois anos depois o Monsters of Rock voltou ao Brasil! Eu estive no 1° dia do festival pois queria muito ver o Ozzy mais uma vez (e todas as vezes dizem ser a última). 

Cheguei tarde pois só queria ver as bandas principais (ainda bem que me poupei da vergonha alheia de ver a galera vaiando o Black Veil Brides, parece que não viram o lineup antes de comprar o ingresso...). Então, o Motorhead cancelou o show pois o vocalista teve um problema de saúde. Sendo assim, a banda resolveu subir ao palco pra uma Jam de 3 músicas com o Sepultura (Andreas Kisser, que eu nunca tinha visto ao vivo, é mesmo um Deus do Metal), entre elas Ace of Spades - a.k.a ua música bem foda. Só foi chato a galera gritando "Lemmy! Lemmy!" Hellooo people, ele passou mal, não vai subir, que parte vocês não entenderam?

fonte da foto: Rolling Stones

Cerca de 1 hora depois, o Judas Priest subiu ao palco. Taí uma banda em que eu nunca prestei muita atenção. É inegavelmente muito bom, mas eu nunca tive a dedicação de parar pra escutar com calma além das madrugadas em algum bar. 

O show deixou a galera no mood pro último e mais esperado: Ozzy Osbourne! Ver o Ozzy é sempre muito bom, o cara tem uma energia e uma áurea muito boa. Você vê o poder de uma banda quando esta consegue reunir, no mesmo show, adolescentes e senhores de idade. Quando ela deixa os fãs de joelho ao subir no palco e faz até os mais carrancudos chorarem.

Ozzy comandou a noite como ninguém: sempre com um sorriso no rosto e com seus típicos "lemme see your hands" e palminhas de velhinho pro alto, mandando beijinhos e dizendo "I love you all", correndo de um lado pro outro do palco sem objetivo específico e jogando jato de espuma e água na galera. Ele é Ozzy, ele pode ser louco e a gente vai amar mesmo assim.

fonte da foto: Rolling Stones

Eu senti a diferença que faz um Tony Iomi no palco, que é um show a parte. Fiz questão de ir com minha camiseta do Black Sabbath mesmo assim. Eles começaram tocando as músicas da carreira solo do Ozzy, mas deixaram "War pigs", "Paranoid" e "Iron Man" pro final. 

Ozzy, apesar da idade, não deixa a peteca cair, comanda o show como ninguém. Sorte a nossa que os telões exibiram ele 100% do tempo, pois não dá pra perder os detalhes de uma performance tão foda quanto esta.

Vida longa ao Rock n' Roll e vida longa ao Príncipe das Trevas!

__________________________________________
Curta a fã page do Penso. Me siga no Twitter.

0 leram, refletiram e opinaram:

Postar um comentário

O que você achou deste Post?
Deixe sua opinião.
Obrigada pela sua visita!