Livro: Febre de Bola

Mais um de Nick Hornby, que é sempre uma leitura divertida.

Foi muito despretensiosamente que eu peguei este livro para ler. Tinha que escolher algum livro com o tema esportes para o Desafio Literário do Tigre, mas eu não gosto de esportes, então, o jeito foi pegar um título que eu já conhecia de nome, de um autor que eu adoro. A oportunidade perfeita para encarar Febre de Bola.

Na obra, Hornby nos escreve de um assunto que ele entende muito bem, tirando a música: o futebol. Ele conta suas experiências quando, ainda pré-adolescente, passou por um momento difícil com a separação de seus pais, e o futebol se tornou sua válvula de escape e sua ligação com seu pai.

Eu imagino que quem gosta de futebol, quem é torcedor de verdade, pode se divertir muito com este livro. Pode sentir uma maior empatia pelo narrador, principalmente sobre as alegrias e dores de amar um time. O que não é o meu caso...

Não adianta, eu não entendo e não sinto esta paixão que move milhões de pessoas ao redor do mundo. A emoção de uma torcida, de uma partida, de ter um ídolo, não me toca.

Mas uma coisa é certa: Nick Hornby sabia do que estava falando. Datas, momentos, fatos históricos, tudo um verdadeiro deleite para quem gosta de futebol. Para mim, um verdadeiro deleite poder ler mais uma vez o humor peculiar de Hornby, suas boas sacadas e espirituosidade que sempre me prendem, não importa o assunto.

Como a Tati citou na resenha dela, Febre de Bola é antes de tudo, sobre paixão. E de paixão sim eu entendo e foi isso que me fez ter um mínimo de identificação com o livro. A paixão pelo cinema, por música, pela própria literatura e tudo o que eu extraio a partir daí, é algo que nem todas as pessoas entendem e conseguem se envolver no mesmo nível. Como o futebol.

Tema do mês de Julho: Esportes.

__________________________________________
Curta a fã page do Penso. Me siga no Twitter.

8 comentários:

  1. Não curto muito livro de esportes, mas esse parece ser bom, é meio que uma crônica do autor, né? Mas uma crônica gigante rs

    http://www.novaperspectiva.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu também não curto esportes nem livro de esportes, mas esse parece ser bom pelo tema "paixão"! Alguns outros falam sobre superação e acho que devem ser bons também, mas nunca peguei para ler :/

    Gostei desse desafio literário! Muito legal :)

    ResponderExcluir
  3. Pior que fiquei aqui pensando em algum livro que eu tenha lido com o tema esportes e, pasme, só consegui lembrar de "Quadribol Através dos Séculos", huahua! Também não consigo me identificar tanto assim com esse tipo de paixão, mesmo que em época de copa do mundo eu fique bem empolgada. Nos outros anos sem copa, tenho um time por mera associação do meu padrinho, e só. Não consigo me entusiasmar tanto assim. Se o time ganha, ok, e se perde, ok também. Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Sou igual a você. Ler algo sobre a paixão por alguma coisa eu entendo (só não serve se for sobre esportes pq também não curto muito), mas para quem gosta, deve ser sim muito bom.
    Eu não conhecia esse autor, mas pelo modo que vc fala dele, deve ser muito bom :)

    Beijos,
    Livro de Memórias | Fanpage do Blog

    ResponderExcluir
  5. olha, também não curto futebol. mas, sabe, tudo depende do enredo. já assisti algumas animações japonesas que tinham o esporte como um dos elementos. só que ele não era o principal. a parte mais importante eram os personagens. taí uma coisa que nem todo o autor sabe fazer quando se trata de histórias com um pé no esporte. ||Emilie Escreve||

    ResponderExcluir
  6. Ah, eu adoraria ler esse livro! Você sabe, sou apaixonada por esportes, em especial o que eu pratico: a natação.
    Adoro, adoro mesmo, com todo o meu coração e alma. Sou apaixonada mesmo.
    Seria um livro com o qual me identificaria, nem tanto pelo amor pelo futebol (que eu gosto, mas não sou louca de pedra por ele), mas sim por esse apreço enorme pelo esporte e vê-lo como alguém que tem o poder de acalmar uma alma e de servir mesmo de válvula de escape.

    Ótima resenha. Sucinta.

    Um abraço!

    Sacudindo Palavras

    ResponderExcluir
  7. Cara, eu gosto até de esporte, mas no brasil esporte é um só. Eu não sei se leria um livro que fala de futebol. Escrever sobre uma paixão é maravilhoso, assim como ler algo que fala de paixões que você tem. Mas é surpreendente a gente pegar um livro pra ler a ele nos agradar, mas se fosse de m´sica eu ia amar. E a tattoo, sai post?

    ResponderExcluir

O que você achou deste Post?
Deixe sua opinião.
Obrigada pela sua visita!