Estou (quase) de volta

Ou

Agosto foi um mês louco em vários sentidos.

Não li nenhum livro, praticamente não postei, não fiz nenhum desafio do Rotaroots. E não terá resumo também. Não tinha como me concentrar nisso. Ah, e nem em filmes também. Cada episódio de série que tentei assistir, ficou rodando sozinho enquanto minha mente vagava em outro mundo. 

Um furacão passou pelo meu coração e tirou tudo do lugar. Ainda estou me adaptando, tentando entender. Algumas pessoas não entendem como posso ter feito uma escolha e ainda reclamar a respeito dela. É que é difícil sabe. As coisas não são sempre fáceis só porque foi você quem escolheu fazê-las daquele jeito. É difícil da mesma forma. 

E estou feliz também. Mas é uma felicidade que não é completa. Não pergunte. Eu também não entendo. Eu segui meu coração e ainda assim sinto um buraco aqui. Mesmo uma grande amiga me dizendo que tudo está em seu devido lugar, eu sinto que nada está. Mas esta sensação me perseguiu a vida inteira. As vezes penso que eu vou morrer sem conseguir me sentir completa.

Talvez eu sofra de um problema crônico de insatisfação. Preciso me segurar para não sair reclamando de tudo o tempo todo. Agora é mais fácil, mas na minha cabeça tudo ainda é muito louco e intenso e as demonstrações de amor e carinho das pessoas por mim nunca são suficientes.

Eu não escolhi todas estas mudanças, foi algo dentro de mim que mudou e pediu por elas. Não tinha como fugir. E eu que tive tanto medo. E eu que bati tanto o pé. Me vi ali bem no meio do furacão, arrastando pessoas comigo, bagunçando vidas, sendo vilã, sendo mocinha. Escolhi caminhos que julguei corretos no momento, fiz e faço o meu melhor para me encontrar.


Agora eu preciso lidar com as consequências das minhas escolhas, que já estão se manisfestando. Para o bem ou para o mal, não tem vira-tempo que resolva. Eu fiz um acordo comigo mesma.

Eu vou seguir.


_________________________________________
Curta a fã page do Penso. Me siga no Twitter.

6 comentários:

  1. Acho que só o tempo faz tudo se ajeitar, né? O que não dá é ficar no mesmo lugar só porque é mais cômodo assim. Boa sorte na vida <3

    ResponderExcluir
  2. Parece que agosto foi um mês meio turbulento para algumas pessoas! Sinceramente, nem vi o mês passar de verdade e se consegui ler algum livro ou assistir algum seriado é por que só queria ocupar minha mente com outras coisas sabe? Mas não funcionou tão bem assim. Nesse meio tempo acabei abandonando o blog e quase não fiz nada! Espero conseguir voltar nesse mês, mas sabe quando falta a inspiração?

    Tenho certeza de que você tomou a decisão de cabeça fria... O problema é que a aquela decisão fica se remexendo dentro da gente, causando o caos... Mas acho que depois a coisa acalma... Vai se acalmar se Deus quiser!

    ResponderExcluir
  3. P.S.: meu mês também foi uma confusão por causa de uma decisão :/

    ResponderExcluir
  4. Acho uma graça que as pessoas tem coragem de julgar as outras pelas consequências das escolhas, como se apenas escolher fosse fácil e você não tivesse o direito de reclamar das desvantagens. Pessoazzzzzzz.
    Espero que tudo melhor em setembro!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. DESEJO QUE EM SETEMBRO, seja doce e bem mais bonito!
    bjbj

    ResponderExcluir
  6. Você faz parte das estatísticas de meio por cento das pessoas no universo que não se acomodam porque tá bom. Que mané bom, eu quero o incrível. Tá dificil, tá. Mas passa, e você se encontra, e vai ser muito melhor.

    ResponderExcluir

O que você achou deste Post?
Deixe sua opinião.
Obrigada pela sua visita!