A volta do Neutrox e o incrível poder sinestésico

Não vejo TV por espontânea vontade, salvo em casos de estar "passando" pela sala ou sentar no sofá para comer algo (sim, eu gosto de comer sentada no sofá). Recentemente vi uma propaganda com a lindíssima Flávia Alessandra daquele antigo e pobrinho condicionador Neutrox. Minha irmã até comentou: "olha, esse é do nosso tempo".



Na minha infância o Neutrox era presença constante em casa, praticamente um membro da família. Aquele cheiro de pobre me acompanhou por muito tempo, sendo um clássico da moda favela style, perdendo apenas para o Monange e talvez, para o talco para os pés da granado (aquele verde) (tenho até hoje, confesso impregna no sapato, na cama, na vida).




Essa semana no banho, abri a porta do gabinete da pia para pegar um creme de hidratação quando vi o Neutrox ali no canto comprovando o fato de que você pode tirar o pobre da favela mas nunca jamais de modo algum, tirará a favela do pobre. Achei por bem usá-lo para matar as saudades.




No momento em que senti o cheirinho daquele condicionador, lembrei dos nosso banhos ao ar livre em Pernambuco. Praticamente minha infância inteira foi regrada a cabelo hidratado com Neutrox e no momento em que senti aquele cheiro, fui transportada para o Pernambuco, lugar em que passei apenas 15 dias da minha vida em uma viagem de férias.

Eu não sei o por que de ter me lembrado justo daquele momento. Mas eu fiquei olhando para a embalagem e lembrando de muitas coisas daquela viagem. Passei ele no cabelo e me lembrei de como a minha mãe passava ele na gente e depois tirava apenas o excesso, deixando um pouco para hidratar. Eu NUNCA deixo creme no meu cabelo hoje em dia.

Não faz muito tempo, eu entrei em uma doceria no centro de São Paulo e vi na prateleira um pacote do biscoito coquinho. Na mesma hora lembrei da minha infância: a mesa da minha casa com aquele pacote aberto e o cheiro do café da minha mãe. Eu sempre odiei aquele biscoito, mas sorri ao vê-lo ali depois de tantos anos. 




Será que daqui há 10 ou 20 anos, eu ainda vou sentir o cheiro do Neutrox e me lembrar de Pernambuco? Será que vou olhar uma embalagem de coquinho e me lembrar dos cafés da tarde na infância? 

Eu espero mesmo que sim. Essa sensação incrível de ser transportada para algum momento na sua história, que você nem se lembrava mais, é algo que vale a pena, mesmo que isso venha de um biscoito com o gosto horrível ou de um condicionador barato.


________________________________________

Curta a fã page do Penso. Me siga no Twitter.

7 comentários:

  1. Coquinhoooooooooooooooo
    Aqui em casa tem
    !

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Hahahaha não teve jeito de não dar risada com as suas descrições sobre o "cheiro de pobre"....De fato, Neutrox lembra infância, minha avó usava...e quando eu tomava banho na casa dela usava também....acho que vou até dar uma cheirada quando passar por ele no mercado hoje para ter um pouco de nostalgia!
    Minha tia costuma dizer que esses produtos baratos tem cheiro de "fila de banco"...rssss!!!
    Essas suas histórias me fizeram lembrar da vez que eu implorei para minha mãe comprar hidratante Monange lá pelos meus 12 anos, pois a Xuxa usava, e embora ela dissesse que ela não usava pois era apenas comercial, eu insisti tanto até ela comprar...e uma vez que comecei a usar minha tia mandou que eu parasse com isso pois cheirava "fila de banco" e me deu um creme cheio de frescuras, da Jafra, se não me engano, e mandou eu usar que era melhor e importado (sabe como é, no Brasil pensa-se que tudo que é importado é melhor)...e no final das contas o creminho chique ficou guardado no armário, enquanto eu usava monange e imitava a Xuxa no espelho enquanto passava no meu corpo magricelo...hahahaha!
    Belas lembranças da infância, de fato...
    Bjossssss
    ps: Lembra daquele sabonete do Snoopy que tinha formato de casinha? eu amava aquilo, pena que nunca mais encontrei no mercado...... ¬¬

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha olha o poder da propaganda hein! monange também foi tendência aqui em casa!
      e eu lembro sim do sabonete do Snoopy, mas minha mãe não comprava pra mim, acho que era caro :/

      Excluir
  4. COQUIIIINHO *O* Gente, eu cheguei a comer isso bastante quando criança também e confesso que amava <3 hahaha'
    Mas enfim, são coisas antigas que ainda existem *ainda bem, eu acho* e nos fazem lembrar de momentos tão bons e legais que não costumamos lembrar 'do nada', só lembrando. Tem algumas coisas que me lembram a minha infância ou momentos do passado felizes, e é uma sensação linda mesmo, espero eu também nunca perder isso <3

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ai não sei como vc amava, eu achava horrível rsrs

      Excluir
  5. Sou pernambucana e confirmo: neutrox tem muito cheiro da infância daqui. A lembrança é boa, mas o cheiro é horrível, nível leite de rosas. hahaha

    ResponderExcluir

O que você achou deste Post?
Deixe sua opinião.
Obrigada pela sua visita!