The Dark Side of The Rainbow - A Lenda

Este final de semana fui ao Museu da Imagem e do Som tirar a prova uma das lendas mais famosas do rock: A misteriosa sincronia do filme O Mágico de Oz (1939) com o álbum The Dark Side of The Moon (1973) do Pink Floyd.


Reza a lenda que ao tocar o álbum junto com o filme, iniciando exatamente no terceiro rugido do leão da MGM, haverá diversas passagens que irão sincronizar entre as canções e o filme. Lenda esta que os integrantes da banda sempre negaram ter sido feito de propósito (mas também, é impossível fazer um álbum todo para sincronizar com um filme. Ou não, pois nada é impossível para a arte).

Há anos desejo participar desta viagem e quando o MIS decidiu abrir uma sessão corri pra comprar, mas infelizmente nem consegui comprar um pro meu namorado, acabaram em 5 minutos.

Então, lá estava eu ouvindo a banda Pink Floyd cover tocando ao vivo o álbum na íntegra enquanto o filme rodava em tela grande.

Foi lindo! Amo este álbum e amo O Mágico de Oz. Ainda que não houvesse relação alguma entre os dois, valeria a experiência. Tô até procurando álbum e filmes aleatórios para repetir a experiência, vai que... hahah brinks.


Vamos então aos mistérios da lenda: 
- O início da música On the Run coincide com a Doroty caindo no chiqueiro, okay, mas até aí, nenhuma relação que faça sentido (eu não vejo).
- Assim que Doroty termina de cantar Somewhere over the Rainbow a introudução de  Time começa. A introdução da música é um despertador de relógio, o que dá entender que está despertando Doroty.
- A cena em que o furacão atinge o Kansas e leva a casa de Doroty, é todo embalado por The Great gigi in the Sky, o que posso falar? CARALHO QUE FODA. Arrepia até os cabelos de lugares que eu não sabia que tinha. Essa é a parte que mais marcou pra mim, certeza.
- Quando Doroty abre a porta de Oz e o filme passa a ficar colorido (o que é lindooo demais, ainda mais na tela grande), começa a tocar Money - a intro são barulhos de moedas tinindo. Foda.
- O espantalho dança de um jeito maluco ao som de Brain Damage, em que a letra diz "o lunático está na grama". E a gente sabe que o espantalho quer um cérebro.
- Um ponto que eu notei, mas nunca li antes sobre a lenda são as transições de músicas em algumas partes de mudanças no filmes, como nas partes em que Doroty está em Oz recebendo as honras dos moradores, depois ela sai dançando pelo caminho de tijolos amarelos, eu acho que as músicas casaram bem para os momentos.
- Quando Doroty e o espantalho encontram o homem de lata e ele começa a falar que não tem um coração e Doroty começa a bater na lata dele, coincide com o final de Eclipse que é um coração batendo.
- A partir daí o disco se repete mais uma vez, porém não há mais pontos de sincronia a não ser que você esteja muito louco e viaje mais fundo.
- Há muitas outras neste link, mas eu sou lenta demais pra perceber.

O que eu acho de tudo isso? Acho mesmo que as partes citadas coincidem, mas não acho que a banda fez o álbum pra isso. Só fico mesmo pensando quem foi o maluco que, com muito tempo livre na vida, decidiu ver O Mágico de Oz ao mesmo tempo em que escutava The Dark Side of the Moon! É muita heroína na veia! hahaha

A banda cover é muito boa e ainda encerrou com Comfortably Numb e I Wish You Were Here. Ah, tem como não amar?

Agora mais um item da minha lista de Coisas para fazer antes de morrer foi realizado com sucesso!
Curta a fã page do Penso. Me siga no Twitter.

3 comentários:

  1. Eu nunca tinha ouvido falar dessa relação, Day, mas talvez seja porque eu não conheça tão profundamente Pink Floyd. É realmente algo curioso e parece ter sido interessante a experiência, mas como tu disse: Quem foi o maluco que parou pra ver o filme e ouvir o disco ao mesmo tempo?

    Ótimo post!

    ResponderExcluir
  2. O maluco q teve a ideia de misturar filme, rock psicodélico e ácido ao mesmo tempo, só pelo prazer de saber como seria o efeito. Essas teorias são legais, mas essa eu não conhecia. Bom, e que legal de ver e realizar uma coisa q vc quis!!! Muito bommmm!!!!! Bjão

    ResponderExcluir
  3. Interessante, para você que gosta tanto de música assim deve ser bacana ver essas "coincidências"...rsrs!

    Parabéns por mais um item da sua lista de coisas para fazer antes de morrer, completado..haha...adorei isso!

    Day, obrigada pelos conselhos no meu blog...às vezes vc é tipo o Jiminy Cricket do Pinóquio para mim, rsrs..pois meu blog é quase anônimo porque a intenção dele não é mesmo se tornar público ou que as pessoas fiquem dando palpites na minha vida, porque a intenção é mesmo de ser meu diário pessoal, e a não ser por duas leitoras (vc e a mari - que por sinal anda meio sumida), eu só não fecho ele para ser privado de vez por causa de vcs, que sempre me dão alguma palavra amiga ou algum conselho fofo...muito legal isso, pois nem minhas amigas da vida real sabem tanto quanto vocês sobre mim! thanks! =]

    Bjinhos

    ResponderExcluir

O que você achou deste Post?
Deixe sua opinião.
Obrigada pela sua visita!