O Melhor da Av. Paulista e Augusta

Eu gosto muito da energia da Av. Paulista e não por conta da arquitetura e das diversas opções de entretenimento, mas sim pelas pessoas. Além das diferenciadas manifestações que acontecem por lá, ainda encontramos pessoas de todos os estilos e tipos, todas as tribos juntas e misturadas.

Ao cair na Augusta então, é a verdadeira festa estranha com gente esquisita que o Renato falava. Como eu costumo dizer: "eu sou tão normalzinha que pra eles, eu é quem sou a diferente!". Mas é adorável!

As pessoas - até o ponto em que percebo - são receptivas e desprovidas de preconceitos. Até mesmo porque, a maioria daquelas pessoas sofrem/sofreram preconceitos exatamente pelo fato de serem diferentes.

Esta liberdade de misturas dá segurança para as pessoas serem elas mesmas. Eu já fui à Paulista com amigos(a) gays e o comportamento deles me despertou curiosidade pois, em qualquer outro lugar da cidade, eles procuram não demonstrar sua opção sexual, mas ao chegar na Paulista, um botãozinho da autenticidade é ligado, e eles passam a andar de mãos dadas sem medo.

Você vai ver muitos casais gays, casais héteros e gente alternativa. Você verá pessoas engravatadas e moleques de skate. As pessoas estão lá para trabalhar mas também para buscar entretenimento. Você percebe pessoas vestidas de forma que você jamais se vestiria, ou pessoas vestidas com uma ousadia tão sincera, que você sente vontade de ser igual.

Casa de um hippie, na minha mente.
Eu adoro ver gente hippie. Eu admiro a visão de mundo dessas pessoas. O desprendimento. Imagino que eles podem estar em qualquer lugar que desejam, basta pegar o carro e dirigir até a praia, ou fazer um mochilão na Europa, sempre com suas muambas para vender.

Eu imagino que os hippies não moram em uma casa comum, com uma vida comum como eu ou você (suponho). Imagino que eles vivam em repúblicas para hippies (isso existe?). Se um hippie morar em uma casa típica de classe média, quebraria essa admiração que tenho pelos hippies. Sei lá, sou apenas eu com minha mente estranha.

Gosto também de observar pessoas alternativas e estilosas. A forma como se vestem e falam, descolados como VJ's da MTV, o bom gosto estampado nas camisetas, sejam de filmes ou de músicas. Referências nerds nas mochilas. Na minha mente eles jamais vivem com os pais. Eles são independentes, moram sozinhos ou dividem apê com os amigos. Eles pedem comida japonesa toda quarta-feira e se encontram no The Pub na Augusta com sua turma de amigos estilosos toda sexta-feira. Eles jamais são héteros, no mínimo, bisexuais.

Para concluir, a Av. Paulista e Rua Augusta são um dos lugares mais legais para colocar a prova nossos preconceitos do dia a dia. No início eu pensava que só tinha gente sem noção... Não são as pessoas sem noção, era minha mente pequena demais...

É bom ir com calma, passear, observar... É um exercício muito enriquecedor perceber e principalmente entender a diversidade dessa cidade!
Curta a fã page do Penso. Me siga no Twitter.

6 comentários:

  1. Realmente, São Paulo tem uma diversidade impressionante...Apesar de eu ser uma menina do interiorrr, e nunca ter tido vontade de morar na capital por causa da poluição e violência, mas ainda assim é inegável o tanto de coisas interessantes e estranhas que vcs tem por aí...rss!!

    Obs: da sua lista do post anterior, eu também pegaria o thor, o johnny deep, o jason momoa, javier bardem...e adicionaria ainda o sam winchester e o damon salvatore.... \o/
    hahaha como disse vc, quem me amar primeiro ganha!

    ResponderExcluir
  2. Na minha curta passagem por São Paulo, estive na Paulista e até hoje não sei se fiquei maravilhada, encantada, assustada ou qualquer outra coisa que o valha. Na verdade, acho que é toda essa pluralidade que encanta e assusta ao mesmo tempo. Pretendo voltar, para tirar mais conclusões baseada em meus achismos.

    Adorei seu Blog. Ou melhor, ADOREI. Assim mesmo, em CAPS, para enfatizar. Hahahahahha

    ResponderExcluir
  3. É uma cidade dentro da própria São Paulo
    !!!

    ResponderExcluir
  4. Eu ainda vou pra Sampa pra passear por todos esses lugares que tanto ouço falar...
    Adorei conhecer mais dessa cidade que tanto conheço por ouvir...

    Bjo, bjo!!!

    ResponderExcluir
  5. Nunca tinha parado pra pensar em uma frase que pudesse definir a Augusta, mas "festa estranha com gente esquisita" é definitivamente A MELHOR. hahaha
    Paulista e Augusta é tudo de bom, acho que são meus lugares preferidos de SP também.
    Bjs

    http://suicide-queen.com

    ResponderExcluir
  6. Jane*

    Lindo texto e foi mágico te conhecer: justamente na Paulista ;)
    Confesso, que meu encanto pela Paulista/Augusta ficou no passado...Atualmente, voltei a me apaixonar pela Benedito Calixto, região de Moema, Ibirapuera, Perdizes...
    Tô tentando me sentir mais zen(rs) e esses locais acabam transmitindo isso...pelo menos em minha mente,rs.
    Ou pela quantidade de árvores que ainda restam por lá,rs.

    saudades...beijos.

    ResponderExcluir

O que você achou deste Post?
Deixe sua opinião.
Obrigada pela sua visita!