One Day At Time..

Desde os meus 13 anos eu fazia planos para o futuro, escrevendo em papéis e agendas, dessas com cadeado geralmente facilmente quebrável pela sua irmã mais nova.

Por toda a minha vida, até os dias atuais, eu fiz um plano por ano, eu tive um sonho por semestre, e eu desisti de tudo a cada fim de mês. Eu quis ser professora, escritora, veterinária. E mais um tanto de coisa que se confundem tanto que já não sei como entrei num curso de enfermagem amando e saí de lá sentindo nojo só de pensar em ambiente hospitalar.


Daí veio a publicidade e ficou. Ficou? Está. Por enquanto está, não sei por quanto tempo. A inconstância que costumava ser periódica, se tornou diária, e as coisas que antes eu faria somente por amor, hoje já não faço se a grana não compensar.


Nunca pensei que eu seria assim, como as pessoas grandes que fazem qualquer coisa por dinheiro, que ficam cegas e que abrem mão dos seus sonhos, mas meu ponto é: O dinheiro fala sempre mais alto.


Ontem eu tinha certeza que seguiria neste mundo da comunicação, no matter what, e hoje eu acho o mais importante ter meu diploma de publicitária, se vou praticar a publicidade na minha vida já é outra história e não importa. Minha cela especial para graduados está garantida.


Parece um pensamento tão arrogante, tão qualquer-pessoa-menos-eu. Mas ai você se enxerga crescendo, ou percebe que enquanto acha que está crescendo, a sua mãe e a sociedade inteira já te julga uma crescida largada com um futuro eminente de solidão colocando redinha na janela do seu apê para seus 3 gatinhos de rua não fugirem.


E então o tempo é curto, hoje eu sonho, mas amanhã eu preciso realizar, e se meu sonho requer planejamento demais, eu preciso me agarrar as linhas soltas e finas do destino e ver em qual caminho irão me levar. 


Um dia por vez, pegando oportunidades no ar, não colocando sonhos em papel, pois papel se desfaz, e se eles ficam apenas  na minha mente, eu posso organizá-los e jogá-los fora ou até eternizá-los sem que ninguém possa quebrar meu cadeado. 


Curta a fan page do Penso clicando aqui e me siga no @PetitDay!!

7 comentários:

  1. Muito bom!! Realmente, com o tempo alguns de nossos sonhos e ilusões caem por terra e a gente tem que se adaptar. Me diziam que ser adolescente era muito difícil, mas não tenho dúvida de que ser adulto tem sido bem mais! Mas eu acho que vc está no caminho certo, flor! Bjooos

    ResponderExcluir
  2. Eu entendo perfeitamente quando você diz "Por toda a minha vida, até os dias atuais, eu fiz um plano por ano, eu tive um sonho por semestre, e eu desisti de tudo a cada fim de mês."
    Eu já quis ser médica, analista de sistemas, veterinária... Acabei com um diploma de Biologia e dando aulas de ciências. Depois, fiz cursos de terapias holísticas, mas só usei as técnicas em mim mesma. Daí, me vi largar tudo para trabalhar num cinema, como auxiliar administrativa. E já larguei tudo pra começar outra carreira...
    Enfim... Alguns sonhos são como aqueles romances gostosos de ler: se a gente chega ao final, dá uma tristeza... um vazio... Então tem algumas coisas que é melhor deixar por realizar. E a gente vai seguindo, correndo atrás do dinheiro (porque, infelizmente, ninguém vive sem ele) e da felicidade (porque, no fim das contas, é o que todos queremos).
    Amei o post!
    Grande beijo!

    ResponderExcluir
  3. Entendo o que você diz. Ultimamente tenho me pegado pensando se no final das contas, depois de tanta dúvida no que eu queria fazer da vida, fiz uma boa escolha ou não. Pqp... Como é difícil crescer, né? .__.

    (sobre a cela especial para graduados garantida... eu tinha ouvido falar que isso não existia mais, hahaha)

    ResponderExcluir
  4. Nos últimos anos de graduação essa dúvida realmente bate, também me perguntava no terceiro ano se era isso mesmo que eu queria, mesmo já estando na área e indo bem na faculdade. No fim segui e gosto disso, mas sempre temos mesmo essa dúvida.

    ResponderExcluir
  5. Oi flor, eu aqui de novo...Só para avisar que por motivos de força maior tive que mudar o endereço do blog, e não sei se vai aparecer nas suas atualizações então estou mandando o novo, just in case....aproveitei para fazer umas mudancinhas tambem...bjos...http://clara-theresa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. É estranho porque eu tb tinha certeza de que iria seguir no jornalismo independente do que acontecesse ( falta de dinheiro por exemplo), mas estou no 2 ano e os pensamentos "isso é para mim?" estão começando a aparecer. Se isso for virar adulta estou chegando lá, uma pena.

    ResponderExcluir

O que você achou deste Post?
Deixe sua opinião.
Obrigada pela sua visita!