Confiança não é Normal?

Uma coisa me deixa mais irritada a cada dia: Quando digo que não traio meu namorado, e confio que ele não me traia, a galera sempre me olha com aquele sorrisinho irônico. Os mais ousados dizem: "mas como você tem certeza que ele não te trai??". Gente, por favor né. 

Sei que é difícil confiar plenamente em alguém nos dias de hoje, mas não deveria ser. Pelo menos não deveria ser com quem escolhemos para ter um relacionamento, pois se não dá para confiar, não há razão de ser. Eu sei que traição não é só física, mas nesse post é disso que irei tratar.

Laços de confiança requer tempo, não é de um dia para o outro que nascem, é com o dia a dia, é com muita merda acontecendo, é com máscaras caindo. É com o respeito mútuo se criando, o companheirismo, afeto. 

Por mais que você viva um conto de fadas, por mais que seu namorado seja um fofo e te jure amor eterno (aí já começou errado), se você não tiver criado esses laços minha amiga.. tenho más notícias.


Ninguém (ou quase ninguém) é altruísta o suficiente para passar por cima dos seus próprios desejos em detrimento do outro. As pessoas sempre pensam: "ah, seu eu trair só hoje... ele(a) nunca irá saber mesmo"

Eu não acredito na máxima "quem ama não trai", pois o amor que você sente pode ser independente do tesão que você possa sentir por alguém na balada. Quem ama não está imune de tentações. O que vai fazer você não trair por amar seu companheiro(a) é o respeito que você tem por ele(a), o medo de causar dor no outro, o laço de confiança que vocês criaram. Isso sim faz relacionamento de anos sem traição, e não simplesmente "amor". A frase certa seria "quem respeita não trai".

Por isso é que as pessoas não entendem a confiança, acham que é anormal confiar no parceiro. Porque amam do dia para o outro, não criam laços antes. Daí o namoro acaba e rasgam-se fotos, devolvem-se presentes, pois o que tinha ali era sexo entre duas pessoas que mal se conhecem, e não laços de verdade.

Os valores se inverteram, confiar deveria ser o natural do ser humano, mas não é. Confiar me faz parecer uma palhaça quando estou num grupo de pessoas que provavelmente transam com quem mal conhecem e chamam isso de "namoro sério", e digo com orgulho que SOU FIEL PORRA, e CONFIO NO MEU NAMORADO PORRA, e as pessoas ficam com aquela cara de "coitada, é chifruda e não sabe".

Quero dizer escrever para essas pessoas, que demorei 1 ano para engatar um namoro com Rapha, não porque ele estava me enrolando, mas porque esses "laços" que eu tanto comentei, estavam sendo criados. E foram criados bem fortes, obrigada. Hoje estamos namorando há 2 anos e 5 meses, mais de 3 anos de relacionamento em que sempre fomos companheiros, tomamos as dores do outro, compartilhamos, discordamos sim, temos crises sim, mas os laços que criamos tornam essas coisas pequenas demais.

Já namorei outras vezes e foi bem diferente, não conhecia os caras com que me envolvia, e claro que no final um coração sempre acabava quebrado, e era o meu. Mas dessa vez foi e está sendo diferente, e não digo que é para sempre, pois nunca podemos dizer isso para o outro, e se você diz ou escuta isso, sorry, mas você nem sabe o que vai comer no almoço, não tem autonomia para falar de eternidade

Amor não é juras eternas, é a realidade e defeitos na cara, e você saber que pode suportar... Se acabar hoje ou amanhã, eu sei que restará uma amizade verdadeira, e muitas lembranças, uma história para contar
E sem fotos rasgadas e presentes devolvidos.

@PetitDay
Curtam a fanpage do Penso no facebook clicando >AQUI<

5 comentários:

  1. O esquema é aproveitar o momento, sem pensar demais, viajar demais, pois isso pode ser tortura psicológica

    ResponderExcluir
  2. gostei muito do texto! também não quero namorar alguém só por namorar não. e não é questão de achar o principe encantado, o companheiro não precisa ser perfeito. A questão é achar alguém compatível e cujos defeitos aguentamos, porque as qualidades compensam. Às vezes, mesmo assim não dura uma vida inteira. O importante é que seja intenso enquanto durar.

    ResponderExcluir
  3. Sim Dayane, parece que respeito e fidelidade se tornaram algo de luxo, infelizmente as relações se afrouxaram e isso fez com que as pessoas se tornassem assim: descrentes!
    Mas eu, sinceramente acredito que, se for para estar ao lado de alguém sem confiar nesta, prefiro mil vezes a solidão e paz de espírito.
    Continue assim!
    Bjs
    RITA

    ResponderExcluir
  4. Pois é, também ando assim fora de moda, sou o cara do contra por onde passo.
    Leoninos cultuam a exclusividade.
    O conceito de amor que as pessoas têm hoje em dia é fragmentado e confuso.
    Paixão e tesão são apenas alguns aspectos do amor, só facetas de algo bem mais complexo.
    Os sábios gregos explicam: eros, ágape, etc.
    No mundo hoje tudo é descartável, as pessoas aprendem a consumir, não a usufruir.
    Não constroem uma personalidade, ao invés disso se usam máscaras, e agem pensando no que os outros estão pensando a respeito do que elas estão fazendo.
    O que vale é ser o pegador, ou a gostosa pirigueti.
    O cara que não trai, que não dá aquela regulada na rabuda do trabalho, é viado.
    Se for mulher, é a trouxa, chifruda, dominada.
    A diferença entre os fiéis (nada a ver com religião) e essas pessoas está em um ponto básico: convicção.
    Quem está convicto, impõe sua vontade pelas atitudes, não perde tempo explicando o que outros não querem nem conseguem entender, e aceita o desafio rindo da cara de quem comenta pelas costas, mas não tem coragem de falar o que pensa na cara.
    Pura dor de cotovelo de quem não tem 'qualidade' e se apega a 'quantidade'.
    Parabéns a você e ao Rapha, e muitos anos de amizade/cumplicidade/paixão/etc, etc, etc (amor), pela frente.

    ResponderExcluir
  5. Amo meu namorado, meu broto, e eu sou mais velha que ele. E confio plenamente nele, mesmo que as pessoas olhem torto, dizendo que eu estou arriscando por namorar alguém mais novo, que ele vai fazer molecagem, que suportar um relacionamento à distância é porta aberta pra tomar chifre.

    Apenas olho, não retruco, deixo a pessoa pensar no que ela quiser. Sou responsável pelo o que eu falo e escrevo e não o que os outros pensam. Confio nele, o amo e estou muito bem assim.

    Ótimo texto. =)

    ResponderExcluir

O que você achou deste Post?
Deixe sua opinião.
Obrigada pela sua visita!