Deixa molhar!

Algumas pessoas sabem mesmo viver cada dia como se fosse o último, fazendo tudo o que tem vontade- e essas pessoas, ah, como eu admiro essas pessoas.

Eu gostaria muito de ser mais desinibida e fazer o que "dá na telha", mas não, eu não consigo! Tenho vergonha de beijar em público, acho isso algo muito íntimo para ficar fazendo na frente de todo mundo. Não gosto quando o namorado faz vídeos em lugares públicos, sinto como se todos estivessem olhando para nós- e de fato, estão.

Mas não posso deixar de pensar em como seria bom não me importar com essas pequenas coisas, e apenas fazer. Porque amanhã eu lembrarei daquele momento, e saberei que ele foi único e passou, e eu o perdi. Eu não filmei para assistir depois, e nem ao menos vivi intensamente para ter boas lembranças.

Por outro lado tenho momentos de loucura em que faço, simplesmente faço as coisas como se não houvesse amanhã. São raros esses momentos, e eram mais intensos e frequentes na minha adolescência. De fato, fui uma adolescente que não passava vontade não. Fazia.

Gostava- e sim, ainda gosto- de pessoas que topam tudo, não questionam, apenas topam. Quantas vezes fui para lugares distantes de ônibus ou trem, tomei chuva, passei frio, fome, sede, comi coxinha no bar, empurrei carro, afundei os pés na lama.. Tudo pela diversão.

Por isso eu não me aproximo muito daquela que não anda de ônibus e não troca o salto por um All Star para se enfiar na multidão em um show de rock. Por isso eu sou mais aquela que mesmo com a chapinha recém feita, em uma noite de chuva, pronta para sair com seus amigos, diz: Quer saber? Deixa molhar!


4 comentários:

  1. Ah... Essa coragem de fazer o que dá na telha, acho que é um desejo que muitos têm. Eu confesso que sou do tipo que topa tudo! Depende do meu grau de animação, claro... Porque tem fases em que eu só tenho forças pra fazer o básico [ir pra faculdade, comer, tomar banho...] hehe. É... E recentemente também tenho sentido falta de companhia. As minhas amigas, amigas MESMO estão namorando, então acaba que as "loucuras" esfriam bastante. :\ Ainda as considero minhas amigas, claro! Mas, querendo ou não, quando se tem um namorado não é a mesma coisa. Enfim, tenho sentido falta de viver intensamente, hehe.

    Beijos,
    ^_^

    ResponderExcluir
  2. Ah, eu também gostaria de ser bem menos preocupada e de vez em quando fazer o que me der vontade...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Ah, eu não sou muito espontânea, confesso. Nunca fui de fazer grandes loucuras, minha vida não é feita de histórias empolgantes, mas quando posso, quando quero, eu solto um 'dane-se' e faço o que quero. Nem sempre isso acontece,mas de vez em quando a gente precisa simplesmente curtir o momento, como dizem... rs

    Beijos ><

    ResponderExcluir
  4. Oi, Dayane!

    Perdi muito tempo de registro na minha vida por causa da minha mania de não querer nada e também não fotografar nada.

    Os registros dos bons momentos são muito importantes e viver intensamente também.

    Viva e viva tudo o que você tem direito.

    Beijos querida!

    ResponderExcluir

O que você achou deste Post?
Deixe sua opinião.
Obrigada pela sua visita!