Crianças. Tenho medo.

Olha, eu juro que sou uma pessoa boa, gosto de bebês e coisas fofas, mesmo. Mas eu sempre me dou mal quando o assunto é criança, dessas assim, que andam, correm e meio que, falam. Eu tenho um afilhado, lindo lindo lindo... um fofo. E um sobrinho, lindo, esperto, e fofo. Só acho que não tenho sorte com as crianças desconhecidas. 

Sabe quando você entra no ônibus com seu filho de 4 anos, que não sabe se manter em equilibro, daí de repente alguém esbarra nele e o derruba no chão? Esse alguém sou eu. Quando você leva seu afilhado pra aprender à andar de bicicleta no parque e ele vai parar em baixo das pernas de alguém? Esse alguém provávelmente sou eu. Quando seu sobrinho derruba sorvete no pé de alguém na sorveteria? Eu denovo...

Eu tenho uma filosofia de vida que levo muito à sério: Se mantenha afastada de crianças o máximo que puder, não fale, não brinque, não sorria. Nunca, em nenhuma hipótese encare uma criança nos olhos. Se for de longe e ela não me perceber, eu até olho. Mas em curtas distâncias ou frente à frente jamais. É que criança tem a incrível mania de querer fazer graça pra estranho. Se percebe que você está olhando, ou sorrindo, ela vai ficar escondendo a cara e fazendo "bú", vai ficar rindo e fazendo gracinhas pra chamar sua atenção.


E outra: Não como na presença de crianças. Experimenta abrir seu pacote de traquinas em algum lugar que tenha crianças. Você se sentirá um pudim de padaria, com todos aqueles olhinhos em cima de você. Eu sou daquelas que come a traquinas sem culpa, e choro se alguém me pedir... rs. Mas pra não ser tachada de mal educada, melhor não comer na frente dos anjinhos.



Sábado no ibirapuera, meu namorado quase entra comigo naquela parte que tem brinquedos... Eu quase chorei quando olhei pra cena: uma multidão de crianças coloridas correndo, felizes com seus sorvetes e seus balões. Eu sei que se entrasse ali, não sairia sem pipoca no cabelo, chiclete na calça e mancando, sem contar o malabarismo pra desviar delas, porque criança corre sem olhar pra frente, já percebeu? Daí quando esbarra em você e cai de cara, os pais te olham como se tu fosse um assassino.


Evito sentar perto de pessoas com criança, em qualquer ambiente. Porque criança não para quieta, se mexe, desce pro chão, sobe no colo da mãe, esbarra em você, pisa no seu pé, derruba o lanche na mãe dela e em você também... Mas o que me irrita em certas ocasiões nem são as crianças e sim, a mãe. Pois acho que é função da mãe, ou do pai, ou quem quer que seja que está com a criança, evitar que esta incomode os demais. Sei que é difícil controlar uma criança, mas tem que dar educação, tem que ensinar a se comportar em público,  porque ninguém é obrigado, né. Acho que não se deve deixar uma criança te controlar, pois você é o responsável, é quem manda ali, e não a criança.


Quero deixar claro que não sou anti-criança. Brinco com meu sobrinho, trato bem meu afilhado, adoro recebê-los em casa. Acho crianças fofas e já cuidei de um bando de crianças quando frequentava a igreja (quase morri, mas tudo bem. E todas elas sobreviveram também rs). Mas o tempo passa e eu fico cada vez mais sem paciência. E cada ser humano é diferente, há aqueles que a-do-ram e há aqueles que não tem saco. Então, prefiro evitar aborrecimentos quando saio de casa. 


Já que a criançada não me dá férias, evito-as e todo mundo fica bem =D

10 comentários:

  1. Eu cuidei de crianças e gosto. Mas a cena mais aterrorizante é você ir a uma escola e se deparar com várias delas correndo e gritando. Eu sempre fico assustada.

    ResponderExcluir
  2. Hahaha, morri de rir com as suas descrições das crianças...
    Eu acho que gosto de crianças no geral, de algumas pelo menos, porque outras tenho vontade de bater, principalmente as pidonas, gracentas e que fazem "buu"...hahaha
    Bjo!

    ResponderExcluir
  3. Também não tenho muita paciência... Mas é mais com as crianças crescidas, os que querem ser chamados de pré adolescente com 10 anos! uashuashasuas :]


    http://geleiadexuxu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Adoro crainças, mas tem uma idade que elas se tornam muito chatas e sem limite, principalmente quando so pais não sabem o que fazer ou acham normal ou bonitinho, Supermercado é um ótimo lugar pra criança fazer escândalo e todo mundo olha, eu mesma olho e acho um terror e nem me imagino nessa situação

    ResponderExcluir
  5. Crianças são lindas e encantadoras, adoro cuidar delas... Nas primeiras duas horas. Passado o meu prazo, tenho vontade de esganá-las mesmo! Nunca tive muita paciência pra criança, e a sortuda aqui nasceu a mais velha das duas família, materna e paterna, o que significa uma creche de primo correndo pra lá e pra cá, repetindo "KAKÁ, KAKÁ, KAKÁ!" aaaaaaargh

    ResponderExcluir
  6. Day. Eu ja tava com saudade de rir e de ler esse seus posts tão incríveis. Como eu sempre digo, você é 10. Não sei, seus títulos também sempre chama atenção. Eu gosto de cuidar de crianças dóceis e calmas. Já aquelas que parecem serem ligadas na força eu não gosto não. Mais no fundo, todas as crianças tem seu fundo dócil. Minha mãe diz que parece que todas crianças parecem gostar de mim quando me veêm. Vai vê é a minha paciência, mais aquelas crianças muito elétricas da vontade de ficar longe e achar bonitinho só se for de longe. Logo vem os filhos Day, e eles vão estar correndo pela sua casa/risos. Tô dizendo porque o tempo corre! E você ainda vai nos contar. Mais filhos são filhos né? Vê se não some! Eu admiro muito você e o que você escreve, você sabe. Beijão, Ana.

    ResponderExcluir
  7. Obrigado pela visita e comentário, mas, putz, tô numa fase em que quanto mais corro pra luz, mais a coisa fica preta (e é o que normalmente acontece, então 'no stress').Perdi a postagem e o seu comentário. Mas valeu mesmo pela visita.Até a próxima.

    ResponderExcluir
  8. Nem comentei a postagem.Sem comparação as atitudes das crianças de hoje em dia com o que me lembro da minha infância.Essa fase das gracinhas dura bem pouco hoje em dia, não demora e logo parecem mini adultos.A Valéria quer um bebê pro ano que vem, e fico pensando em como educar sem ser tão liberal e nem chato demais.Acho que vou mimar tanto a criança quanto mimo ela...

    ResponderExcluir
  9. Haha,eu adoro criança, mas ao contrário de você eu fico esperando para elas aprontarem para mim mesma dar a bronca nelas, aí ja vou treinando! hauahuahauhau,amas concordo as vezes a mãe é boba mesmo.

    obrigada pela ida ao blog!

    ResponderExcluir
  10. Minha net não tá colaborando, vamos ver se consigo salvar meu comentário aqui. Desde ontem que tento:

    Há casos e casos. Crianças e crianças.
    Falta de limite e de educação é sim culpa dos pais, em qualquer época da vida, em qualquer idade, tudo é reflexo da infância.

    Como disse um cara: Me apresente teus pais e eu te desculpo.

    =D

    ResponderExcluir

O que você achou deste Post?
Deixe sua opinião.
Obrigada pela sua visita!