Quando viver já se torna demais.

Tem dias que parece que nada que você faça, e por mais que você faça, tem retorno ou um mísero resultado que te faça ver que vale à pena, ao menos tentar. E se a sua motivação é um sonho mesmo que distante, é alguém que depende de você, é um amor, nada disso passa a importar mais. Nada importa mais do que a sua vontade de ter uma outra vida. E nem são as pessoas culpadas por isso, talvez não, ou mesmo que sejam, a sua fraqueza de não conseguir seguir em frente é só o que conta, a sua estupidez, seus erros insuportáveis de aceitar, sua rotina de merda, sua constante inclinação à perder sempre.

Muitas pessoas estão doente em hospitais, muitas perderam tudo o que tinham, e por um desses motivos incríveis e inexplicáveis dessa torpe existência humana, encontram forças para se reerguer, mas você é alheio à tudo isso, não se importa, não está dando valor à tudo que tem, ao conforto, ou à vida, que por mais simples que seja, você ainda a tem. Não, você só queria ser mais um lixo misturado à tantos outros jogados em algum córrego, só queria não ser quem é, não estar onde está, porque se sente mesmo um esterco, a escória da humanidade. Nesse momento você só queria não ser
.
A vida não está fácil mesmo, vivemos tempos difíceis, se agarrando à esmolas e à fios de esperanças lançados por aqueles que se encontram em melhores situações, e lutamos dia após dias, mas você não sente mais vontade de lutar, você só é empurrado pra frente, se for por sua própria vontade você não se moveria mais. Tudo o que você pensa é em ser trancado em um buraco e deixado lá para morrer afundando em seus fluídos e definhando aos poucos, sentindo sua carne se decompondo, morrer sentindo o cheiro podre dessa vida desprezível e entrar em êxtase por estar reduzido à um bolo de carne, digno de pena. É o que somos, você não vê?

Eu não queria sumir daqui, como pedi e pensei tantas vezes, eu queria apenas não existir.


Curta a Fan Page do Penso aqui e me siga no @PetitDay !

21 comentários:

  1. "Nesse momento você só queria não ser."

    "... eu queria apenas não existir."

    Me desculpa pelo comentário, mas foi um tapa na cara. Do caralho! Me sentindo ultimamente assim, um zero a esquerda (e esse expressão nunca foi tão bem entendida como agora).

    Beijos
    :*

    ResponderExcluir
  2. Eu não queria sumir daqui, como pedi e pensei tantas vezes, eu queria apenas não existir.
    que lindo.
    obg por seguir (:

    ResponderExcluir
  3. Dayane,que belo seu blog,adorei seu espaço.Obrigada pela sua presença em meu blog.Nós somos muito exigentes por isso,a vida se torna difícil em certas ocasiões,mas temos oportunidades para deixar melhor o que nos deixa tristes.Um grande abraço!Sigo-te.

    ResponderExcluir
  4. Oi flor,
    belo texto..mas eu hein! muito revoltada...rs...
    a vida é foda, as vezes dá mesmo vontade de sumir, mas no fim das contas ainda é bela =P
    bjos

    ResponderExcluir
  5. quando chegamos ao fim desse dia ... devemos refletir... para que quando chegue outro igual... votemos a reflectir no fim...

    ResponderExcluir
  6. Adorei seu Blog amiga e ja tomei a liberdade de te seguir, Bons textos, Boa Leitura e grande Intelectual você.

    Visite meu Blog e comente ta?

    Boa semana de seu mais novo amigo

    Alexandre Yamazaki

    ResponderExcluir
  7. Afff, nada de não existir menina, fato, mesmo que ainda se encontre tanta triste, ainda se tem muito para se alegrar, mesmo que seja o sorriso de alguém que você ame.

    Fique com Deus, menina Dayane Pereira.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  8. Pode até existir os dias em que parece que nada está bom, mas é nestes dias que devemos lembrar que logo passa e mais adiante qualquer situação melhora pois nenhum problema é para sempre.

    ResponderExcluir
  9. Massa, muito depressivo, mas quem nunca se sentiu assim, nem que fosse por um minuto não é mesmo?
    Ótima semana pra você.
    Beijos;

    ResponderExcluir
  10. Ai Day, como eu gosto do que vc escreve, principalmente das coisas assim, agressivas, é o que mais gosto aqui.

    ResponderExcluir
  11. a questão não é fechar, sumir ou entristecer.é erguer, lutar e acreditar. todos osdias. cança terrivelmente. mas se dorme bem melhor. acredito nisso sempre, espero que hora ou outra todos acreditem.luta!

    ResponderExcluir
  12. Me encontrei bastante nesse texto. Ando numa fase de querer sumir. Ou melhor, não existir, como você mesma disse.

    ResponderExcluir
  13. Seus textos são lindos Dayane. "Day", melhor assim. Pela sua sensibilidade de escrever, me mover à inspiração eu fico íntima de você. rs! Mais falando sobre seu texto, nós realmente humanos temos essa capacidade de vida vazia. Não é fácil. Mais estamos aí, na luta! E eu amei o título. Parabéns. Beijo

    ResponderExcluir
  14. Oi Dayane, o tempo de Deus é sempre o melhor pra nós, Ele conhece nosso passado, o presente e nos reserva o melhor futuro se n'Ele confiarmos, Ele sempre faz justiça se n'Ele aguardarmos!
    Fique com Deus!
    Beijoo
    [seu blog tá Lindoo]

    ResponderExcluir
  15. Fortes as suas palavras...

    Mas nada como um dia após o outro...

    Ao menos eu espero ...

    Adorei este blog... bj

    ResponderExcluir
  16. Às vezes me pergunto se valeu a pena ganhar aquela corrida de espermatozóides idiota. Pra quê? Pra isso? Ver mãe e pai matando o próprio filho, ver o filho roubando o pai? Ver tanta desgraça, tanta morte, tantas mentiras e corrupção?
    Não queria nascer pra isso. Na verdade, o que há de bom no mundo? Vou te contar: o que há de bom, se alguém o descobriu, guardou pra si. Imagine só... Ainda acredito que haja algo bom. E é o amor, mas o amor recíproco. A alegria da ilusão, o contato, o beijo, desejo, o toque. É a própria ilusão! Porque o mundo em si é uma ilusão, e uma das mais complexas.

    Não sabia do seu cantinho também. Apareça no meu mais vezes, és bem-vinda!

    Beijo imenso, ótima semana a ti.

    ResponderExcluir
  17. Adorei esse blog ele tem otimos textos depois dê uma olhada no meu blog http://www.derlandreflexivo.blogspot.com/
    E se quiser deixar sujestões e criticas eu irei adorar, pois e sempre bom ouvir quem ja conhece sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  18. As vezes tem um retorno sim. Por mais que demore, por mais que seja sofrido ter de esperar e venha de uma forma que não esperamos, mais tão ou igualmente satisfatória.

    www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. LI refleti
    opnei
    q seu post é otimooo e verdadeiro
    :D

    ResponderExcluir
  20. Belo texto!

    Se tem horas que nos sentimos capazes de fazer tudo, queremos fazer mil coisas num minuto, em outras nos sentimos exatamente como tu escreveu, incapazes e dispensáveis.

    Sem mais o que dizer, tu disse tudo!

    ResponderExcluir
  21. Eu sou tão niilista que já me acostumei a essa falta de perspectiva. Gostei do seu texto, porque geralmente tenho apenas a minha perpectiva e a dos defuntos que escreveram os livros que estão na minha estante - enquanto todos ao meu redor não conseguem compreender tamanha inação como modo de vida. Seu texto foi bem descritivo no que tange a essa dura sensação que é a de não admitir sequer a própria existência como algo positivo. Minha mãe, em um de seus sermões, disse que esse era o preço que eu pagava por ter lido tantos livros. Você também se mostra uma pessoa com uma carga de leitura, e acho que os livros nos levam tanto pra nós mesmos que quando a gente mergulha nesse hábito por longo tempo começamos a ter noção de que todos nós somos assim, solitários, cientes de que nossa vida é um acidente de trajeto. Nós somos os insetos que boiam na água. Mas a gente há de sobreviver, seja para o bem ou para o mal... que pena, não é?

    ResponderExcluir

O que você achou deste Post?
Deixe sua opinião.
Obrigada pela sua visita!