Acaso

Será que tudo acontece da forma que tem que ser?
Será que TEVE mesmo que ser daquela forma, e não de outra?
Porque as pessoas boas são injustiçadas tantas vezes, crianças sofrem abusos e maus tratos, é porque tinha que ser assim? Quem foi que disse que tinha que ser? Quem escreveu esse roteiro e nada , nada que você faça, pode mudar isso?
Se ele não tivesse saído de casa, se não tivesse acordado mais tarde naquele dia, se não tivesse atendido o telefone, se tivesse escutado a sua mãe? Será que as coisas seriam diferentes? Ou nada que ele tivesse feito de diferente, iria mudar os rumos dos acontecimentos?
Pode ser por acaso, pode ser que não. Se está predeterminado, então, por quem? E por que? Com que objetivo?
O Ofeito Borboleta fará mesmo sentido? 


Será mesmo que você não é capaz de construir o seu final diferente?

Curta a fan page do Penso clicando aqui e me siga no @PetitDay!!

22 leram, refletiram e opinaram:

Clara disse...

Me dá medo pensar que cada ato nosso, cada escolha pode levar a um caminho... Deve doer muito quando alguma escolha leva a um destino trágico ou indesejável. É confortável pensar que existe destino, que nada é culpa nossa, mas, no fundo não temos certeza de nada e sofremos por isso.

Janinha Maciel disse...

Day amei...Me lembrou uma frase "Ninguém pode voltar e fazer um novo começo, mas pode começar agora fazer um novo final"Chico Xavier.
Passa lá no blog bjuuu

Janinha Maciel disse...

Day amei...Me lembrou uma frase "Ninguém pode voltar e fazer um novo começo, mas pode começar agora fazer um novo final"Chico Xavier.
Passa lá no blog bjuuu

Luna Sanchez disse...

Que difícil isso, né, moça?

Ainda acho que temos o livre-arbítrio.

Beijo, beijo.

ℓυηα

Ana Seerig disse...

Será? Será?

Qualquer pergunta que se inicie com 'será' só poderá ser respondida a partir do momento em que deixar de ser uma probabilidade e ser um fato...

Juliana Dias disse...

Sempre teremos dúvidas de como seria. Acho mesmo que o melhor a se fazer é viver bem, na medida do possível, claro!

beijão!

Passa lá no meu blog!

Aмbзr Ѽ disse...

nossa. sempre penso nisso, e sempre fico mais perdida.

excelente reflexão!

http://terza-rima.blogspot.com/

Clara disse...

Querida Dayane,

Acho que muitas vezes somos perseguidas por esse "e se..."
mas acho também que faz parte da vida, nunca saberemos o que teria acontecido "Se..."
se é que esse "se" existe mesmo...se é que há mesmo uma escolha diferente...

mas acredito também que tudo acontece como tem que acontecer..quem escreveu o roteiro eu não sei, possivelmente fomos nós mesmos, antes de descer aqui..hehe...
mas tenha fé, acredite que o "final" vai ser sempre para o melhor...

beijos!!!

Mikaele Tavares disse...

Acredito que cada escreve seu livro da vida, mas há páginas que já veem com algumas linhas prontas =)

Anônimo disse...

day...obrigado pela visita...
pois é...acho que o que tem q ser é. fazemos por merecer seja bom ou ruim...mesmo q seja o se atrasar, e dai tudo se destruir, ou...esquecer de pegar a chave e voltar, e dar de cara com alguem q nao ve a anos...
cada gesto nosso é guiado por nós..o atraso foi decidido por nós, q nos atrasamos...a chave esquecida, foi falta de atençao
enfim...acho que nao existe destino...buscamos coisas ou temos descaso com outras, ..., ao que isso ou aquilo pode levar no fim de um dia, ou em minutos, é consequencia do que veio antes.
isso, simples assim.

Adooro o filme...adoro mesmo, acho que mostra muito bem q muitas vezes se mudar uma coisinha podia ser pior, se mudar outra podia ser melhor...ou seja, pensar antes, escolhas...
bj...paz no coraçao e nesta mente inquieta...OHHHHHHHHH, Lord, eu também preciso, rsrsrsr

Anônimo disse...

Eu acho que algumas coisas são predestinadas, mas mesmo assim temos o livro arbitrio. Bjus

Janaina Barreto disse...

Eu acho tão dificil separar destino de escolhas! Mas acho que há caminhos e caminhos, né? A gente só fecha os olhos e segue pra onde o coração manda. :)

Dany disse...

Nunca saberemos.... sendo assim, o jeito é levar a vida tentando ser feliz e mais nada... o resto deixa por conta do destino.
Bjsss

Babizinha disse...

Não há como evitar a vida. E eu não sei bem se creio em destino, mas em alguma Força maior que está disposto a nos guiar diante de cada escolha nossa. Então, viva e deixe viver, porque definhamos para o mesmo e inevitável fim.

Beijos
:*

Erica Ferro disse...

Acho que toda tragédia e todo sucesso são decorrentes dos nossos atos. Não posso crer que tudo já está pré-determinado por um Ser superior a nós. Por que estaria? Por que esse Ser já me destinou a ser feliz ou a ser miserável? E quem deu essa Superiodade a esse Ser?
Não posso crer que o fato dos "bons" morrerem jovens é porque a Divina Providência quis assim. Que tipo de deus é esse? Não entendo os designos desse Deus e é por isso que ando tão cética assim. :S

Gostei muito desse texto, Dayane. Curto e inquietante. Tava falando desse assunto na quarta com um amigo. Foi um debate interessante. Pena que ele tem "uma fé que o cega".

Um abraço.

' Jαdє Amσrιm disse...

Cada ato nosso nos leva a outro caminho, nao tem porque ter medo!
Ameeei o post, meio triste, pela verdade retratada, mas o que podemos fazer, não?

Beeijos!

Gabriela Vieira disse...

Muita coisa é falta de oportunidade. Mas pra que pensar no "se"... a sementinha do arrependimento! =)
Beijoo!

Metal Mind disse...

De volta ao mundo blogueiro!
Obrigado pelas visitas, mesmo no período de chatice do blog.
Pois é, não acredito em acaso, acredito na nossa limitação natural em interrelacionar todos os fatos.
Nem sempre vemos os pontos de contato entre nossas ações e os fatos que ocorrem ao nosso redor (ou mesmo os que ocorrem do outro lado do mundo).
No final, a vida é meio matemática: não dá pra saber como se chegou a um resultado sem conhecer todos os fatores envolvidos.
Até a próxima visita.

Taw disse...

Sei lá... saber as respostas pra essas coisas não muda em qualquer coisa...

Penso que as coisas são o que são, e se farão a medida com que agimos... então não muda com condicionais presas naturalmente em um passado, que como não muda, mantém qualquer outra possibilidade além da ocorrida já fora da existência pra todo e qualquer tempo conhecido.

então se a possibilidade não entrará na existência dos fatos de forma alguma, pq deveria ser considerada? Há tantos outros caminhos pra formar o conhecimento e gerar aprendizado... que esse método seria ineficiente na minha opinião.

T.S. Frank disse...

Olá, Dayane! Desculpe a demora em responder.

Antes... Comentando sobre o post.
Não sabemos o porquê das coisas acontecerem... Pode ser até mesmo a Lei de Murphy, Efeito Borboleta, Teoria do Caos e por aí vai... A vida é um mistério. Todo o dia tentamos descobrir o que somos... E, consequentemente, o motivo das coisas acontecerem.

Voltando... O CQ&Sherlock está voltando com postagens, depois de uma crise existencial. :S

O Wizard é ótimo. Pode ir sem medo... Lá você realmente aprende.

Bjoooos!

T.S. Frank
www.cafequenteesherlock.blogspot.com

Spertnez disse...

Ola,

Há tempos não passava por aqui.
Vi que ta bem mudado o seu blog, mas os assuntos e seu jeito fácil de escrever a abordar os temas continuam afinados.

É algo difícil de dizer o porque das coisas serem como são.
Mas, acredito que tudo o que acontece é uma decisão direta de nós mesmos. Nossas decisões refletem nas ações e consequências.
Se saiu certo ou errado a escolha foi nossa, isso porque sempre temos uma escolha e temos o direito de dizer não.
Em muitos casos falta coragem para isso e ai a desculpa para o destino prevalece.

Até mais.

Rick disse...

acho que na maioria das vezes nao temos escolhas mesmo