Amores Platônicos

Quem nunca teve uma amor platônico põe o dedo aqui! ¬¬
Tenho certeza que todo mundo na vida já teve um.

Amor Platônico á princípio era o amor ideal, segundo Platão. Era um termo para designar o amor puro e afetuoso entre duas pessoas, um amor que ia além de atributos físicos. Só muito tempo depois, com uma nova definição de um poeta sobre a visão de Platão, é que o amor platônico ficou conhecido tal como é hoje: Um amor á distância. SIm, um amor onde não existe aproximação, uma amor idealizado, fantasioso. Na maioria das vezes , o nosso alvo nem ao menos sabe que é nosso amor platônico.

Eu tive alguns vários amores platônicos. Na maioria, foi no tempo da escola, quando eu era bem nova. E por incrível que pareça, nunca me "apaixonei" pelo menino mais gatinho, ou o cara mais popular. Eu gostava dos feios e esquisitos. E não falava pra ninguém... #ALOCA.

Quem sabe se eu arriscasse, conseguisse um romance juvenil, né? Mas os meninos da escola, tinham amores platônicos pelas mais bonitas e populares. Tipo filme de comédia romântica, só que na vida real, sabe.

Hoje as coisas são diferentes. É raro as pessoas terem amores platônicos. Tudo é muito "na lata", as meninas de hoje não tem mais o romântismo do passado, não perdem tempo sonhando ou idealizando alguém. Se elas querem, falam logo, e se o cara não quiser, partem pra outra. Simples assim! Acho que as pessoas nem choram mais, por um amor não correspondido...

O amor Platônico é muito comum , e muito cantado no mundo da música em geral, mas basicamente, no rock, que é mais minha praia ^^
A maioria das musicas falam de amores, e uma parte maior ainda, de amores não correspondidos. E são exatamente essas que nos fazem ouvir e ouvir milhares de vezes e se debulhar em lágrimas (ou não)

Eu me lembro de escutar diversas músicas e ficar chorando em casa, tipo, U2, Oasis, Guns, Coldplay... bem nesse estilo. Eu chorava por um amor platônico que nem sabia o que eu sentia... #Dahora.

Mas isso foi há muuiito tempo.. Eu praticamente criança ainda e hoje em dia nem considero essas paixões. Porque na verdade, eu não sei bem o que era, mas o que não era eu sei, e eu sei que não era amor verdadeiro ou paixão, afinal eu era uma pré-adolescente, estava treinando ainda, não tinha sentimentos intensos..

Hoje eu vi um casalzinho muito novinho, uns 10 ou 11 anos, conversando de mãozinhas dadas. Coisa linda, bunitinhos, fofos... Depois ela simplesmente olhou bem na cara dele, e em uma fração de segundos, já estavam aos beijos e agarros. Safados, fogo na periquita...

E daí eu lembrei, das horas e horas de conversinhas sem sentido no portão, e um toque de mão já era suficiente pra um friozinho atravessar a espinha.. Faz tanto tempo...
Coisas de criança, sem malícia, em um tempo em que o amor platônico é tudo o que temos, onde ainda não experimentamos as maldades da vida, e as dores que um amor avassalador pode nos trazer.

Para encerrar o post, deixo um vídeo de uma música companheira antiga:




Por Dayane Pereira

23 leram, refletiram e opinaram:

Kelly Christi disse...

quem vos fala é uma pessoa fanatica por oasis, q jah chorou ouvindo u2, já teve moooitos amores platonicos, e ao contrario da maioria, sustenta alguns deles ate hj...

bjsss, dorei teu bloguito

ps.: se quiser ir em antigas postagens do meu blog, clique em lugares lá tem meu texto sobre o show do oasis que fui.

Kelly Christi disse...

te linkei

doce anjo disse...

Nao tivr um so tive varias Bjux de anjo otimo final de semana apareça sinto sua falta

Marquinhos

Erica Ferro disse...

Pra ser sincera, só tive amores platônicos, hehe.
Nunca consigo me declarar, rs.

Mas concordo, as pessoas perderam aquele romantismo de antes. Duvido que muitas nem amam, sabe? Acham que amam.

Um abraço.
Bom sábado!

Felicidade disse...

Cara, tenho que admitir que é impossivel não sentir saudades, desse tempo,tudo era romantismo, era amor, mesmo sem nunca ter beijado ou conversado,dai a gente percebe o quanto a gente era inocente,e com o passar do tempo os amores vão sendo mais duros,mais ralistas, com a gente,sinto muita falta desses amores platonicos também,onde eu ouvia qualquer musica romantica e ficava em prantos, ADOREIIIIIIII seu post, me fez lembrar bons momentos, saudades de seus comentarios no meu blog..
Beijao

Amanda Cabral disse...

Eu tive alguns vários amores platônicos. Na maioria, foi no tempo da escola, quando eu era bem nova. E por incrível que pareça, nunca me "apaixonei" pelo menino mais gatinho, ou o cara mais popular. Eu gostava dos feios e esquisitos. E não falava pra ninguém...
Sempre fui assim, a popularidade nunca me chamou atenção, somente o que a pessoa significava para mim, o jeito que ela me tratava.
Chorei ao ouvir wonderwall, sempre choro. FATO ! HAHA
Beijinhos flor :*

Marie disse...

Hoje acredito que seja a minha maior dificuldade em relação ao amor. Sou careta e prezo pelo romantismo SIM. Acho que hj tudo está muito fácil, tudo muito liberal. Perdeu-se o prazer da conquista e da sedução.
Saudades dos tempos antigos.

Mikaele Tavares disse...

Eu tenho uma paixão paltonica =/
É ruim..
E o mundo perdeu o romantismo, não sou muito romântica,mas gosto de certas coisas

Beijos

Gessy disse...

Eu também já tive vários amores platônicos mas isso quando eu era pré-adolescente ainda (agora sou adolescente, grande diferença né?), mas mesmo assim eu nunca chorei por eles. Acho que nem era amor, sabe, só algum tipo de atração indefinida...

Hoje em dia estão assim como você disse, no 1º momento "Coisa linda, bunitinhos, fofos...", depois, "Safados, fogo na periquita..." isso com 10, 11 anos. Com essa idade eu nem pensava nisso ainda, sério. Mas os tempos mudam, né?

Beijos.

- gabs, disse...

Nooooossa!
Eu já tive incansáveis amores platônicos, embora rápidos. Nunca passei a curtir uma banda, ou algum famoso por muito tempo. Mas confesso que, já tive amor platônico por pessoas normais - digo, sem serem famosas. É comum. Idealizamos as pessoas, quando não podemos tocá-las...

Beeeeeeijo

Mary Caroline disse...

aaain tão gostoso amor platonico né... puxa!! TEMPOS QUE NÃO VOLTAM... mas sobre as músicas nossa.. essa do Oasis muuito boaaaa.!! Uma que osto tbm é aquela do Hebert Viana "Será que vc ainda pensa em mim?" "As vezes te odeio por quase um segundo.. depois te amo maaaais" ♪♪ ("SE" EMPOLGUEI) hahahah.. bjuu Day adorei o post

Monikita disse...

kkkkkk...o video da meninazinha é otimoo mesmoo...depois posta aki no seu blog..todo mundo vai gostar!!!
hehehe..bjuusss

Taw disse...

hum... não sei se já tive um tipo de amor assim por alguém... até pela definição que tenho no meu interior sobre amor.

hum... essas coisas sempre me despertam a curiosidade e as acho tão intrigante por não conseguir compreendê-las... não sei se você me entende...

Leonhard disse...

Sério, nunca tive um amor platônico. Pra falar a verdade, poucas vezes eu gostei de alguém. Triste, mas verdade.
Seu blog continua legal, e agora voltei com o meu. Dá uma conferida novamente!

ps: Oasis ninguém merece hein?! hehe, brincadeira.

Sylvia Araujo disse...

Amor platônico é bom demais... aquela sensação gostosa quando a pessoa passa do lado, aquele sonhar acordado com um encostar de mãos. Uma delícia. Mas não dá pra viver de sentimentos assim a vida toda, é preciso concretizar, fazer, experimentar, mesmo que isso muitas vezes nos faça sofrer. Mas isso é viver, né?

Beijoca

ALIMAC disse...

Todo mundo já teve um amor platônico, e acho que nessa vida cada vez mais virtual, é o que mais acaba acontecendo.

www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

Betty Gaeta disse...

Não pude deixar de sorrir com o post, pois eu tive meus amores platônicos tb e sofri por eles!
Bjkas e um ótimo final de semana.

GMD disse...

"Acho que as pessoas nem choram mais, por um amor não correspondido..."

bOM... Como portadora de um ombro que foi diversas vezes encharcado de lágrimas de apaixonados não correspondidos, eu posso te dizer que isso não é verdade.

As pessoas ainda sofrem muito por amor.

Eu queria ser mais assim, sabe? Sou muito fria. Não me permito gostar das pessoas. Não sei porque. Já tive amores platônicos, mas nem sei se poderiam ser chamados de amores. Eu até gostava de admirar só a distância. Não sofria.

Acho nojento ver crinaça se beijando. Criança devia estar ocupada... sendo criança né? rs.

ÓTIMO post. Obrigada por comentar no meu blog ;)

Beijos!

Anônimo disse...

Nossa Oasis !! Amo. Já tive muitos amores platônicos e ainda os tenho kkk. Gostei do teu blog Dayane. Parabéns. Bjus

Juliane disse...

Tive vaaaaaarioooosssss

Raphael Nara Pereira disse...

Quando eu era muleque, tive dois amores platônicos, vulgos babacas uhahuaua
Uma era a Susana que morava na esquina, uns 10 anos mais velha (eu devia ter uns 7) que nunca mais vi...
Depois foi uma tal de Lígia (eu tinha uns 13, 14).
Depois que vc cresce, se envolve com pessoas, vê que amor bobão... A tal da Ligia eu conheci melhor e num eh nada demais ahuuhauha
Pelo menos num chorei, num sofri nem nada... Foi só aquela babaca de mlk: olhar e ficar babando... rs

Talvez o jeito de amar platonicamente dos homens sejam diferentes do das mulheres...

Bjos!

Gabi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabi disse...

Ahhh Day, você é muito linda mesmo!rs Sei exatamente oque você está dizendo..rs Sinto falta do romantismo, do respeito, do cuidado que a gente tem que ter quando estamos com alguém, de que o amor não é perfeito, mas tem que ser puro! sou eternamente romântica! pra mim o amor platônico, o amor em geral não tem limites, deve apenas sentí-lo de todas as formas, não existem barreiras altas o suficiente pra impedir duas pessoas que se amam...rs

As pessoas não pensam mais assim, pelo menos não ao meu lado...

Bjus