Canção de Lancelot para Artur


"Qual a tristeza que se iguala aquela de quem esta só?
Vivi um dia na companhia de um rei que muito amava,
E meu braço pesava, com o peso dos anéis que me dava,
E meu coração se oprimia com o ouro do seu amor,
A face de um rei é como o sol para os que vivem ao seu redor.
Agora, contudo, meu coração vazio está,
E erro sozinho pelo mundo.
Os bosques florescem,
As arvores e os prados crescem livremente,
Mas o cuco, dentre todos os cantores o mais triste,
Chora a angústioa solitária do exílio,
E meu coração andarilho vagueia,
Em busca daquilo que nunca mais vi;
Todos os rostos são iguais pra mim,
Se não posso ver o do meu rei,
Assim como todos os países se parecem,
Quando não posso ver as terras felizes e os prados de meu país
Ergo-me então, seguindo meu coração errante,
Buscando as alegres campinas que me são familiares,
Quando não posso ver a imagem de meu rei,
E o peso em meu braço não passa de uma tora dourada,
Quando o coração esta vazio sem o peso do amor,
Vou seguindo a vagar,
Pelos caminhos dos peixes,
E pela rota da grande baleia
E além do país das ondas,
Com ninguém para acompanhar-me
A não ser a lembrança daqueles que amei
E as canções que outrora cantei com o coração
E o lamento do cuco na memória."
______________________________________________________________


Email a uma amiga:

As vezes fico recordando do tempo de adolescente. Das nossas conversas, medos, ansiedades, e despreocupações. Que tempo bom, e nem pensávamos como isso poderia fazer falta. Eu nao pensava. Crescer e criar malícia, nos faz ver certas verdades... que nem todos que se dizem amigos, realmente o são... que as pessoas que mais são nossas amigas, revelam a amizade quando mais precisamos e que nao é preciso estar perto para continuar sendo amigo e que há sentimentos que nao mudam com o tempo. E me vejo olhando em volta sabe, e são poucas as pessoas que restam... muitas se mudaram, estão longe, então sinto a falta de olhar no olho. Outras, que se casam , se mudam, ou mesmo que não se mudem, mesmo assim se distanciam. E o que nao é concreto, muda. So o que é concreto, permanece.

Sinto sua falta querida, das conversas, risadas, cumplicidade, segredos... Muita falta! Nenhum amigo substitui o outro, entao nenhum substitui você. Mesmo longe, saiba que ainda me lembro. Sempre me lembro.

Saudades,
Te amo.


______________________________________________________________


*Dedico a todos eles.


Por Dayane Pereira

12 leram, refletiram e opinaram:

Eu sou o GOOGLE disse...

Ai Dayane, que linda esta carta, eu amo os cavaleiros da Távola, amo as histórias do Rei Artur, li incansávelmente todos 4 volumes das Brumas. Ainda acho que não houve filme que tenha representado tão divinamente esta história.
Espero que esteja bem e que este desabafo não seja tão trsite quanto parece.

grande beijo pra vc, estava com falta de seus textos.

Janinha disse...

Adorei suas últimas postagens...

Textos q fazem refletir...

Dá um pulinhu no meu tbm axo q irá gostar do q tem lá

bom findi bju

Erica Ferro disse...

Lindo post!
Se temos UM amigo de verdade, já estamos bem na vida, hehe.

Um beijo.

Pensamentos disse...

Parabens novamente pelo blog day ! faz refletir realmente...
Saudedes...lembro dos amigos que foram ficando para tras...é como aquela musica do cazuza...que eu postei no meu blog...vai ficando no caminho sem vc reparar...mas veja o lado bom mesmo sendo cada um insubstituivel ao menos convivemos um tempo e desfrutamos da presença deles e eles a nossa...já valeu por isto

Mayara disse...

Adoro seu blog.
-
Sinto falta de alguns amigos, uns que ainda estão proximos mas mesmo assim parecem distante.
Isso me fez lembrar dos momentos que só temos com os AMIGOS mesmo.

http://aboutbliss.blogspot.com/

Bjo:*

Metal Mind disse...

Amizade é coisa rara nos dias de hoje.
Pior do que ter poucos amigos (tenho UM único amigo verdadeiro, o único que restou da época da adolescência)é pensar que se tem dezenas, até centenas deles, reais ou virtuais, e não poder contar com eles quando mais se precisa.
Acima de qualquer tipo de favor ou vantagem que um amigo possa oferecer, o verdadeiro valor da amizade é medido pelos degraus que nos ajudam a transpor na vida.
Estando os amigos perto ou longe, ou até mesmo ausentes.
Ótimo fim de semana.

Mikaele Tavares disse...

Tantas pessoas mudam e vemos....Tantos amigos ficam somente nas fotos e nas lembranças do tempos bons e divertidos...Mas, há sempre amigos de verdade que estão do nosso lado quando precisamos..Beijos

Leandro Kerr disse...

Absolutamente lindo!

Guilherme Bayara disse...

Emocionante!
As verdadeiras amizades são as que menos utilizam de palavras e mais usam os gestos.

Um amigo é amigo não importa a distancia.

Juliane disse...

Quando vc escreve ou fala dessa história eu fico encantada! Preciso que me empreste os livros, pa ja gosto do Lancelot e mal conheço (a não ser por filmes), rsrs

Raphael Nara Pereira disse...

Daay, como sempre inspirada, dona de palavras bonitas e sensibilidade incrível...

Belo post, e realmente essa é a realidade da vida. Comigo, vc pode sempre contar!

E é bom saber que vc não manda apenas email de besteiras :P

kkkkkkkkk

Beijosssss, Rapha

William Chahud disse...

Olá?
tudo bem com vc
assim espero que tudo..
passei por aqui e gostei muito do seu blog site ,muito interessante e bonito.
faça uma visita lá no meu acho que vai gostar também
espero que sejamos amigos ok
te aguardo
Beijinhos
Will